segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Jornalista do RN é assassinada durante assalto em Salvador

selma540px Selma Barbosa Alves, 53 anos, que era funcionária da Faculdade de Comunicação (Facom) da Ufba,,  funcionária da Universidade Federal da Bahia foi vítima de latrocínio – roubo seguido de morte – na madrugada desta segunda-feira (12). De acordo com informações da 39ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Boca do Rio), o crime aconteceu por volta das 0h na rua Arthur de Azevedo Machado, no bairro do Costa Azul, nas proximidades do supermercado G Barbosa. Selma Barbosa Alves, 53 anos, que era funcionária da Faculdade de Comunicação (Facom) da Ufba, deixava uma amiga em casa quando foi abordada por dois homens em um Celta, que anunciaram o assalto. Apesar de não reagir, os bandidos balearam Selma na cabeça e fugiram no carro dela, um Fiat Punto. O Celta foi abandonado no Costa Azul.
Ainda de acordo com a polícia, a amiga da vítima, que não teve a identidade divulgada, não ficou ferida durante a ação.  Viaturas da operação Gêmeos, Apolo e da 39ª CIPM perseguiram os criminosos até o shopping Aeroclube. Houve troca de tiros, e a dupla abandonou o Fiat Punto antes de fugir pé por dentro de um matagal. A polícia efetua buscas na região, mas os assaltantes ainda não foram localizados.
Selma Barbosa Alves não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Natural de Natal, a vítima trabalhava no laboratório de TV e Vídeo da Facom, e era muito querida entre os alunos e colegas da instituição. Todas as aulas foram suspensas na faculdade nesta manhã (12). O corpo dela foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde deve passar por uma perícia antes de ser liberado para os familiares de Selma, que moram no Rio Grande do Norte.
Ela morava sozinha em Salvador e trabalhava na Facom há mais de 20 anos. Uma irmã da vítima também vive na capital baiana.  O caso deve ser investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículo (DFRV). A Faculdade de Comunicação divulgou uma nota na qual comunica e lamenta a morte da funcionária.

Fonte:Robson Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEGUIDORES